pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Campanha pelos anzóis circulares em Itaipava

02/03/2011 - Através do seu Programa Interação Tartarugas Marinhas e Pesca, o Tamar busca minimizar a ameaça e aumentar as chances de sobrevivência dos animais capturados. ↓

Através do seu Programa Interação Tartarugas Marinhas e Pesca, o Tamar busca minimizar a interação das tartarugas marinhas com a pesca e aumentar as chances de sobrevivência dos animais capturados. Como parte desse trabalho, o Projeto realiza nesse mês de março (11 e 12) uma apresentação na comunidade de pescadores de Itaipava/ES, visando a utilização, por essa frota pesqueira,  dos anzóis circulares e de algumas ferramentas mitigatórias (cortadores de linha e desenganchadores de anzol).

O evento vai acontecer na praia de Itaipava, em frente ao porto de desembarque, contando com exposição de vídeos, cartazes e distribuição de amostras destes anzóis para os mestres das embarcações. Os pescadores vão conhecer todas as vantagens de utilizar os anzóis circulares e outros dispositivos nessa pescaria, visando a conservação das tartarugas marinhas. Também vão aprender sobre as diversas ferramentas utilizadas para o manejo das tartarugas a bordo, em caso de captura incidental.

300 embarcações - A pesca com espinhel pelágico pode ser subdividida em diferentes modalidades, de acordo com as características do petrecho empregado, espécies-alvo e áreas de atuação. Na comunidade de Itaipava, municpipio de Itapemirim, no litoral sul do Espírito Santo, existe uma frota pesqueira composta por mais de 300 embarcações de espinhel. Esses barcos atuam desde o litoral do Rio Grande do Sul até o Maranhão e estão voltados para a captura de espadartes, atuns e dourados.



Desde o final de 2003 o Projeto Tamar monitora parte dessa frota, através do embarque de observadores de bordo e contando com a parceria dos mestres e pescadores da comunidade de Itaipava. Os dados obtidos ao longo desses anos evidenciaram uma forte interação com essa pescaria, principalmente, das tartarugas cabeçuda, de couro e verde.



Segundo o biólogo Bruno Giffoni, coordenador técnico do Programa Interação Tartarugas Marinhas e Pesca, os anzóis circulares têm sido apontados como uma eficiente medida mitigadora, reduzindo a captura incidental de tartarugas marinhas nos espinhéis pelágicos, aumentando as chances de sobrevivência pós-captura e mantendo ou aumentando a produtividade das pescarias. Nesse trabalho, o Tamar atua em conjunto com pescadores, empresas de pesca, órgãos governamentais e não governamentais ligados à pesca.

Tartaruga Oliva

Ubatuba - SP

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras