pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Filmes feitos pelas comunidades mostram visões de quem vive a natureza

26/10/2015 - Relações entre as pessoas e suas formas de interagir com o lugar onde vivem. Leia mais. ↓

Filmes feitos pelas comunidades mostram visões de quem vive a natureza

Luz, câmera, ação!

Duas produções audiovisuais realizadas por comunidades onde o Projeto TAMAR está presente no país abordam diferentes relações entre as pessoas e o ambiente que as cerca. Barcos de Areia (RJ) e Lendas de Regência Augusta (ES) são filmes feitos por membros das comunidades que contam histórias do mar, das praias, do rio, das tartarugas marinhas e das pessoas que estão em constante interação com a natureza. Jovens estudantes, pescadores, contadores de histórias e artistas locais aparecem em testemunhos ou em atuações repletas de emoção.

No Rio de Janeiro, o TAMAR tem uma base na Bacia de Campos, no Farol de São Thomé, e participa do Núcleo de Educação Ambiental (NEA BC), que tem em sua programação um cine clube. Um filme para passar no cine clube foi gravado com os pescadores locais, que falaram sobre as dificuldades do dia a dia da pesca, a relação com o meio ambiente e suas histórias do mar e das tartarugas. As gravações foram editadas e o filme foi exibido para cerca de 112 pessoas, moradores e os próprios pescadores que deram seus depoimentos. "Eles ficaram felizes em poder mostrar para as outras pessoas as dificuldades da pescaria aqui no Farol e pediram para que fizéssemos uma outra gravação com eles no mar pescando", conta Daniella Torres, executora da base do TAMAR no RJ.

 

No Espírito Santo, na base do TAMAR em Regência, no distrito de Linhares, estudantes da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Vila Regência e os artistas da Cia de Artes Regência Augusta se juntaram para produzir um curta-metragem baseado em histórias e lendas da vila na memória de seus moradores mais antigos e no imaginário coletivo. A professora Luciana Souza de Oliveira aproveitou-se desse universo cultural para desenvolver a leitura e a escrita com os alunos, realizando o trabalho de pesquisa e documentação que resultou na produção do roteiro e na gravação do filme. No cenário natural da comunidade, o Rio Doce, lendas como a do Caboclinho D'Água e da Velhinha do Farol contadas e vividas pelos moradores ganham ares de suspense. O filme está em fase de finalização e em busca de apoio para edição final. Confira o clipe de divulgação:

Tartaruga Cabeçuda ou Mestiça

Fernando de Noronha - PE

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras