pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Tamar participou do II Encontro Diálogos da Pesca

28/04/2016 - Troca de experiências e discussão de temas sobre pesca responsável na divisa do Ceará com o Piauí. Leia mais. ↓

O Projeto Tamar participou do evento II Encontro Diálogos da Pesca, promovido pela Comissão Ilha Ativa, através do seu Programa Pesca Solidária, que também conta com o patrocínio da Petrobras. Os encontros fazem parte de um grande movimento realizado com comunidades pesqueiras tradicionais na divisa do Ceará com o Piauí. A área abriga o segundo mangue mais bem preservado do Brasil, com peixes-boi, tartarugas e outros animais marinhos. Este segundo encontro foi marcado pela troca de experiências e discussão de temas escolhidos previamente pelas comunidades, voltados para o desenvolvimento da pesca responsável na região, envolvendo cerca de 350 pessoas entre pesquisadores de diversas universidades, ecólogos, conservacionistas, pescadores e pescadoras, além de educadores ambientais.

O Tamar participou também do treinamento do grupo parceiro FAUNAMAR, que é a parte da Comissão Ilha Ativa que protege as tartarugas marinhas. No Encontro, pesquisadores do Tamar Ceará fizeram palestra sobre as atividades no estado e exposição sobre o que se faz há 35 anos no Brasil para proteger esses animais ainda ameaçados de extinção. Também estavam presentes representantes do Projeto Albatroz, do MANATI e da Petrobras.

Para o coordenador do Tamar no Ceará, Eduardo Lima, o evento foi uma grande mobilização comunitária e principalmente de compromissos e acordos de pesca firmados para a proteção do mangue e para a manutenção da pesca no futuro. “Saí de lá muito animado e com a certeza de que ainda existe salvação para a conservação ambiental em nosso país, isso com o devido apoio comunitário e um empurrãozinho das instituições”.

As tartarugas marinhas que hoje se reproduzem no Brasil precisam prosseguir em um mundo cheio de perigos, e por isso esses animais ainda ameaçados de extinção necessitam do apoio de toda a sociedade. Redes de pesca, anzóis, degradação de áreas de desova, fotopoluição e a poluição dos oceanos, além das mudanças climáticas, são os principais inimigos das tartarugas e podem interromper a chance de recuperação das cinco espécies que ocorrem no nosso país.

Projeto Tamar - Criado há 35 anos, o Projeto Tamar é uma soma de esforços entre a Fundação Pró-Tamar e o Centro Tamar/ICMBio. Trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea). Protege cerca de 1.100 quilômetros de praias e está presente em 25 localidades, em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso das tartarugas marinhas, no litoral e ilhas oceânicas dos estados da Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. Reconhecido internacionalmente como uma das mais bem sucedidas experiências de conservação marinha do mundo, seu trabalho socioambiental, desenvolvido com as comunidades costeiras, serve de modelo para outros países. O Projeto Tamar tem o patrocínio oficial da Petrobras desde 1983, através do programa Petrobras Socioambiental, e nos nove estados brasileiros onde atua recebe diversos apoios locais.

Tartaruga de pente ou legítima

Vitória - ES

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras