pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Lariô da Tartaruga: 20 anos de legado vai guiar as novas gerações

28/09/2016 - Valorização das tradições locais e preservação da memória de Pirambu. Leia mais. ↓

Lariô da Tartaruga: 20 anos de legado vai guiar as novas gerações

Pirambu-Sergipe

O Projeto Tamar Sergipe comemorou em setembro o aniversário de 20 anos do Lariô da Tartaruga, grupo folclórico integrante das Ações de Valorização da Cultura em Pirambu. São duas décadas de cantorias, muita dança e a mensagem da conservação da tartaruga marinha passando dos pais para os filhos, dos avós para os netos. O sentimento geral é de que a Madrinha da Cultura Popular deve ser protegida nessas e em outras praias do Brasil.

A festa aconteceu, no dia 10 de setembro, no Clubinho da Tartaruga, espaço comunitário mantido pelo Tamar em Pirambu, com a presença de cerca de 120 pessoas da comunidade. O grupo fez uma breve apresentação e deixou a noite por conta da banda Oito Cotovelos (Aracaju), grupo formado por músicos de diversas bandas de Aracaju que se reuniram com o objetivo de homenagear o cancioneiro romântico da música popular brasileira.

Homens, mulheres e crianças, unidos pela conservação da tartaruga marinha, homenagearam antigos integrantes, alguns deles fundadores que já não estão mais entre nós. Para Jamyle Argôlo, bióloga do Tamar que trabalha há mais de dez anos pelas tartarugas marinhas e pela valorização da cultura de Pirambu e do estado de Sergipe, as próximas gerações do Lariô foram abençoadas pelos mais velhos. "Vinte anos de convivência e respeito não é para muitos, e o que vi foram pessoas com uma identidade cultural muito forte, levantando com orgulho a bandeira da conservação da tartaruga marinha junto com o que lhes é mais precioso: suas famílias". Durante os parabéns, alguns se emocionaram com tantas histórias e, entre abraços, sorrisos e lágrimas, dançaram o Samba da Tartaruga Oliva.

 

Dona Jaci, uma das fundadoras do Lariô da Tartaruga, conta o que sentiu na comemoração. “Chegar aos vinte anos juntos era algo fora da minha imaginação. A festa do Lariô da Tartaruga foi um evento esperado por todos, mas eu esperei mais. Fiquei muito feliz”. Ela disse ainda, que sentiu muito a falta dos primeiros fundadores, aqueles que “Jesus já chamou”. Mas a nova geração já está presente, e deve tocar o grupo, segundo ela.

20 anos de histórias para contar, cantar e dançar! Que venham os próximos 20!

O Projeto Tamar começou nos anos 80 a proteger as tartarugas marinhas no Brasil. Com o patrocínio da Petrobras, por meio do programa Petrobras Socioambiental, hoje o projeto é uma soma de esforços entre a Fundação Pró-Tamar e o Centro Tamar/ICMBio. Trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, todas ameaçadas de extinção: tartaruga-cabeçuda (Caretta caretta), tartaruga-de-pente (Eretmochelys imbricata), tartaruga-verde (Chelonia mydas), tartaruga-oliva (Lepidochelys olivacea) e tartaruga-de-couro (Dermochelys coriacea). Protege cerca de 1.100 quilômetros de praias e está presente em 25 localidades, em áreas de alimentação, desova, crescimento e descanso das tartarugas marinhas, no litoral e ilhas oceânicas dos estados da Bahia, Sergipe, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará, Espírito Santo, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. 

Reconhecido internacionalmente como uma das mais bem sucedidas experiências de conservação marinha do mundo, seu trabalho socioambiental, desenvolvido com as comunidades costeiras, serve de modelo para outros países. O Projeto Tamar tem o patrocínio oficial da Petrobras, por meio do programa Petrobras Socioambiental, o apoio do Bradesco Capitalização, e nos nove estados brasileiros onde atua recebe diversos apoios locais. Visite www.tamar.org.br

Tartaruga Verde ou Aruanã

Fernando de Noronha - PE

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras