pagina inicial Petrobras
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

I DOC Regência começa no domingo 20

10/11/2016 - Mostra segue até dia 27 com exibição de 28 filmes e produções audiovisuais sobre o rio Doce, antes e depois da tragédia de Mariana. Leia mais. ↓

Sandra Tavares - sandra.tavares@icmbio.gov.br

Brasília (09/11/2016) - Será aberta no domingo (20/11), na Vila de Regência, em Linhares (ES), a I Mostra de Documentários Sobre o Rio Doce - I DOC Regência. O evento, que seguirá até o dia 27, ocorrerá no auditório do Projeto TAMAR, um dos organizadores da mostra, e no Museu de Regência. A entrada é gratuita.

Serão exibidos 28 filmes e produções audiovisuais de autores do Espírito Santo, Minas, Rio, São Paulo e Pernambuco, além de um francês. Desses, 18 foram selecionados e outros 12 convidados. Todos tratam da tragédia de Mariana que atingiu o Rio Doce, a questão das águas e das unidades de conservação no Espírito Santo.

A Vila de Regência está a 120 km ao norte de Vitória. É um local preservado, com um povo simples, descendente de índios, caboclos e pescadores. Situada na área da Reserva Biológica de Comboios, gerida pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), a foz do Rio Doce, onde fica a Praia de Regência, foi muito afetada pelos dejetos da barragem da Samarco.

Debates

Após a exibição dos filmes, haverá debates. Deverão participar representantes da empresa Samarco, do Tamar/ICMBio, ambientalistas e representantes da comunidade local e da sociedade civil capixaba, além dos realizadores das produções audiovisuais.

Na abertura do evento, no domingo, será feita visita guiada ao Museu de Regência, com apresentação da história do Rio Doce. Haverá ainda a inauguração da exposição de desenhos “Caboclo Bernardo, o herói do Mar”, do artista Marcelo Alves.

Durante o festival, também está programada oficina de fotografia e vídeo ambiental, que será ministrada pelo Instituto Últimos Refúgios para a comunidade e visitantes.

O I DOC Regência homenageia dois ambientalistas falecidos em 2016 (André Ruschi e Detinha Aleson) e uma nativa de Regência, Dona Ilda, também morta neste ano.

“Faremos uma reflexão sobre o Rio Doce, por meio de registros audiovisuais produzidos em diferentes momentos da história da região, com suas nuances em termos dos aspectos históricos, ambientais, culturais e sociais”, disse Carlos Sangália, do Projeto TAMAR, membro do Comitê de Bacia Hidrográfica (CBH) Barra Seca e Foz do Rio Doce e um dos organizadores do evento.

Pesquisa e memória

Segundo os organizadores, a mostra busca, também, estimular a pesquisa e a memória. A expectativa é formar um banco de dados audiovisuais, que passará a fazer parte do acervo do Museu Histórico de Regência Augusta, em Linhares.

A mostra não é competitiva. As obras exibidas na I DOC Regência receberão certificado de participação e brindes. “O objetivo maior do evento é unir pessoas e instituições em torno do debate sobre o Rio Doce, tendo o audiovisual como ferramenta. Temos certeza de que todos que registraram o Rio Doce tiveram isso em mente”, afirmou Ricardo Sá, um dos idealizadores do projeto.

Para João Carlos Thomé, o Joca, coordenador do Centro Tamar/ICMBio, a expectativa é de que o evento possa promover o debate e discussão da situação imposta a partir do desastre, além do turismo cultural e da economia criativa na região, que perdeu força após a tragédia refletida no rio Doce.

Organização 

Além do Centro Tamar/ICMBio, o evento é organizado pela produtora Interferências Filmes, Associação dos Moradores de Regência (Amor) e Fundação Pró-Tamar; em parceria com o comitê da Bacia Hidrográfica do Barra Seca e Foz do Rio Doce, Associação Brasileira de Documentaristas do ES (ABD Capixaba), Pai Grande Filmes, Instituto Últimos Refúgios e do projeto Escola da Terra Capixaba.

A I DOC REGÊNCIA conta, ainda, com o apoio institucional local da Cia de Artes Regência Augusta, Escola EEFM Vila Regência e da Elos&Arte Produções. O evento conta com a promoção da Rede Gazeta de Comunicações.

Este é um evento beneficente, sem patrocinadores. A maioria da equipe está trabalhando sem remuneração alguma, por amor à causa.

Serviço

Programação do I DOC Regência

Dia 20 – domingo

18h - Museu de Regência

Abertura do evento e da exposição de desenhos “Caboclo Bernardo, Herói do Mar” – de Marcelo Alves + visita guiada pela exposição permanente do Museu de Regência

19h – área externa do Museu de Regência

Exibição das obras Expedição RIO DOCE - de Vitor Augusto de Oliveira (MG) + DESCIDA ECOLÓGICA DO RIO DOCE 1993 – de Marcos Valério Guimarães – Instituto EcoBacia (ES) + CINE JORNAL RIO DOCE 1951 – de Júlio César Monjardim (ES) + ASSIM CAMINHA REGÊNCIA – de Ricardo Sá (ES)

Dia 21 – segunda

19h - Auditório do Projeto TAMAR

Exibição das obras VALE DO RIO DE LAMA, NO RASTRO DA DESTRUIÇÃO - de Silvio Henrique Barbosa (SP) + REGÊNCIA: AS ÚLTIMAS HORAS ANTES DA LAMA - de Leonardo Merçon (ES) + ÚLTIMOS DIAS EM REGÊNCIA - de Daniela Zanetti ( ES) + MATARAN AL RIO DOCE – de Leonardo Fernandes – TeleSUR (MG)+ DOCE SENHORA DO RIO - de Ramon Luz (ES)

20 h - Auditório do Projeto TAMAR

Debate “Desenvolvimento e Segurança do Patrimônio Socioambiental”

Dia 22 – terça –feira

19h – auditório do Projeto TAMAR

Exibição dos filmes VIVA REGÊNCIA – de Marcos Azeredo (ES) e A LEI DA ÁGUA - de André D´Elia (SP)

Roda de conversa sobre o tema

Dia 23 - quarta-feira

19h – Auditório do Projeto TAMAR

Exibição de HOME (MEU PLANETA, MINHA CASA) – documentário de Yann Arthus-Bertrand + EXPEDIÇÃO ÁLVARO AGUIRRE – reportagem de Carla Osório - TV Assembléia (ES)

21h - roda de conversa sobre o tema

Dia 24 - quinta-feira

19h – Auditório do Projeto TAMAR

Exibição das obras CAPIBARIBES, DA NASCENTE A FOZ – de Canario Caliari, Daniel Castelo Branco e Lucas Ramalho - Instituto Boa Vista (PE) + HISTÓRIA DE FOTÓGRAFO - de Ilka Westermeyer – Instituto Últimos Refúgios (ES) + ÚLTIMOS REFÚGIOS – RESERVA BIOLÓGICA DE DUAS BOCAS – de Alexandre Barcelos (ES) + ÚLTIMOS REFÚGIOS: TONINHO MATEIRO – de Reinaldo Guedes(ES)

20h30 - Roda de conversa com os realizadores dos filmes

Dia 25 – sexta feira

14h - Auditório do Projeto TAMAR

Oficina “Técnicas e Narrativas Visuais para fotografia e vídeo ambiental” – com Leonardo Merçon e Ilka Westermeyer (Instituto Últimos Refúgios)

17h – Auditório do Projeto TAMAR

Exibição das obras 16 DIAS - O CAMINHO DA LAMA NO RIO DOCE - de Bruno Faustino - TV Educativa (ES) + VOZES DO RIO DOCE - de Ilka Westermeyer – Instituto Últimos Refúgios (ES) + NA BEIRA DO RIO DOCE - de Lori Regattieri (ES) + UNIVERSIDADE E SOCIEDADE SE MOBILIZAM PELA TRAGÉDIA AMBIENTAL EM MARIANA - de Ana Paula Vieira - TV Ufes (ES) + RIO DOCE, RIO DOS SONHOS - Sonya Beutelmann (ES) + COMUNIDADE EM CENA - CARAVANA DA BACIA DO RIO DOCE - de Daniela Araujo (RJ)

19h - Auditório do Projeto TAMAR

Debate “Recuperação e Mitigação dos efeitos da Lama no Rio Doce e no mar”

20h – Casa do Congo de Regência

Concentração para Fincada de Mastro

Dia 26 – sábado

Das 6h às 13h - Auditório do Projeto Tamar + locações externas

Oficina “Técnicas e Narrativas Visuais para fotografia e vídeo ambiental” – com Leonardo Merçon e Ilka Westermeyer (Instituto Últimos Refúgios)

15h – Auditório do Projeto TAMAR

Homenagem aos ambientalistas Detinha Ale Son e André Ruschi

Exibição das obras PRESERVAÇÃO E DESENVOLVIMENTO COMUNITÁRIO NA FOZ DO RIO DOCE – realização Projeto Tamar + UNIDADES DE CONSERVAÇÃO FOZ DO RIO DOCE – realização: Instituto IPEMA

16h – Debate: o desafio da preservação na planície costeira do Rio Doce

17h – Casa do Congo

Fincada do Mastro de São Benedito e Santa Catarina com a Banda de Congo “São Benedito de Regência e Banda de Congo Mirim “Escola Vila Regência”

20h – Museu de Regência

Lançamento do curta LENDAS DE REGÊNCIA AUGUSTA – produzido pelos alunos da Escola Vila Regência e Cia de Arte Regência Augusta + homenagem a Dona Ilda Lourenço

Exibição das obras MAR DE LAMA NUNCA MAIS( promo) – de André D’Elia(MG) + SOL, SAL E LAMA – de João Paulo Izoton (ES) + TEMPO REGÊNCIA – de Monica Nitz (ES) + DAS ÁGUAS QUE PASSAM – de Diego Zon (ES) +CACIMBA DE MÁGOA – de Ilka Westermeyer (ES) + A ONDA DA VIDA – de José Augusto Muleta(RJ-ES)

Dia 27 – domingo

9h – Auditório do Projeto TAMAR

Exibição das obras A COR LARANJA - de Karina de Abreu e Pedro Cavalcante (RJ) + OS TRABALHADORES DO WATU – de José Lino França Galvão( ES) + BORUM – de Adriana Jacobsen (ES) + PASSOS LENTOS DE UMA VILA - de Gleyce Nogueira (ES)

10h - auditório do Projeto TAMAR

Debate Memórias do Rio Doce (parceria com o projeto ESCOLA DA TERRA CAPIXABA)
Mediação: Prof. Dra. Gerda M. S. Foerste-PPGE/Ufes

Mais informações:

E-mail contatodocregencia@gmail.com / Projeto TAMAR 27-3274-1095,
E-mail sangalia@tamar.org.br Inscrições: (27) 9.99980859 / ricalles@gmail.com
E-mail sandra.tavares@icmbio.gov.br e (27) 9-9999-7116

Comunicação ICMBio
(61) 2028-9280

Link original: http://www.icmbio.gov.br/portal/ultimas-noticias/20-geral/8537-i-doc-regencia-sera-aberto-neste-domingo

Tartaruga Cabeçuda ou Mestiça

Fernando de Noronha - PE

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras